Mediações

Date:

Compartilhe esta postagem:

Mestre Luiz Renato via Guest Post

Quando me perguntam, ou quando eu mesmo me coloco a questão sobre como entendo meu trabalho como sociólogo e como capoeirista, MEDIAÇÃO é a primeira palavra que me vem à mente.

Embora a nossa capoeira seja, cada vez mais, estudada, pesquisada e debatida em círculos acadêmicos, vejo-me em uma condição que, ao mesmo tempo, me inspira e me impõe um sentimento de responsabilidade com o qual tenho lidado intensamente nos últimos anos.

O fato de ter construído uma carreira como professor de sociologia e pesquisador no campo da cultura, paralelamente à minha formação e prática como capoeirista e atuação ininterrupta de docente de capoeira desde 1982, foi determinante em relação ao olhar que desenvolvi sobre a arte-luta que tanto amo.

Hoje, entendo que, mais do que a compreensão da história a partir da leitura da bibliografia e das diversas pesquisas sobre documentação e na coleta de depoimentos orais, minha abordagem da capoeira é a da construção de mediações entre os campos da prática, da docência dessa arte e da pesquisa em ciências sociais.

Isso não é melhor nem pior do que nenhuma outra experiência de conhecimento sobre a nossa capoeiragem. É apenas a forma como eu, em minhas experiências pessoais, aprendi a lidar com essa arte-luta.

Um dos participantes da edição do curso que está em andamento me perguntou: “Mestre, quando você aborda os temas do curso, colocando sua experiência como estudioso e capoeirista, quem está falando, o mestre de capoeira ou o doutor em sociologia?”. A resposta é: não sei.

São dimensões de minha atividade corporal e intelectual que, com o tempo, se fundiram. Tornaram-se uma coisa só.

Só o que eu sei, e que cada vez se torna mais claro para mim, é que quanto mais estudo a capoeira, mais reconheço a imensidão dos seus mistérios como prática e como tema de investigação.

E, sentindo-me pequeno e limitado diante desse universo, vou aprendendo a lidar com os desafios da vida.

Luiz Renato
Fev. 2021

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Campanha dos 21 Dias de Ativismo contra o Racismo se inicia no dia 5 de março com diversas atividades

A partir de seu embrião, em 2016, neste ano a Campanha 21 Dias de Ativismo Contra o Racismo...

Espaço Brincante recebe Mestre Russo de Caxias para vivência e roda de capoeira

Documentário, vivência e aulão de capoeira para todas as idades é a programação deste domingo no Espaço Brincante...

Dique do Tororó recebe o Movimento Cadê Salomé para roda de capoeira e prosa neste final de semana

Com a participação da Mestra Lilu, mulher, mãe, capoeirista e pesquisadora e de Professora Negona, mulher negra, amante...

Nessa Roda tem Mandinga! Mandinga de Mulher!

O Programa Mandinga de Mulher, uma parceria entre a Rádio Capoeira e o Grupo de Estudos e Intervenção...