Fundação Palmares sedia encontro de Capoeira

Date:

Compartilhe esta postagem:

A Fundação Cultural Palmares recebeu, nesse domingo (08/03), representantes da Capoeira de diversas regiões do país para lançamento das teses e resoluções que irão nortear os debates do 3º Congresso Nacional Unitário de Capoeira que acontecerá no segundo semestre no Estado do Rio de Janeiro.

O encontro teve a participação de 62 coordenadores e coordenadoras que compõe a organização do Congresso. Estes debates propostos tem como objetivo principal aprovar propostas que possam ser encaminhadas aos poderes públicos constituídos para que possam elaborar políticas públicas desenvolvam, garantam e fortaleçam a prática da capoeira em toda a sua diversidade.

Sobre o Congresso

O Congresso Nacional Unitário de Capoeira surgiu de um debate realizado em 2002 na cidade de São Paulo. Tem conteúdo plural, politizado e não partidarizado. vem atuando de forma transparente, tolerante e respeitosa, com a participação das diversas correntes que atuam no mundo da Capoeira. Nos debates propostos pelo Congresso, estilos, competência prática, graduações e questões administrativas próprias da capoeira não são discutidas. Sua meta é fortalecer e desenvolver a capoeira no Brasil e no mundo.

Demanda do 1º Congresso Nacional Unitário de Capoeira se torna Projeto de Lei

Após intensos debates no 1º CONGRESSO NACIONAL UNITÁRIO DE CAPOEIRA, no Estado de São Paulo, em 2003, uma das proposições aprovadas foi à luta pela regulamentação da profissão de capoeirista.

Em dezembro de 2008 a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou, em caráter conclusivo, o Projeto de Lei n. 7.150/02, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que reconhece a prática de capoeira como profissão. Aprovado pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, o Projeto passou para análise do Senado Federal, onde se encontra tramitando hoje como Projeto de Lei da Câmara (PLC) 031/2009.

Cabe registrar que esta parcial vitória se deu alguns meses após o Estado brasileiro ter reconhecido oficialmente a Roda de Capoeira e o Ofício dos Mestres de Capoeira como parte integrante do Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro, fato ocorrido em 15 de julho de 2008, atraindo grande visibilidade na mídia.

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Campanha dos 21 Dias de Ativismo contra o Racismo se inicia no dia 5 de março com diversas atividades

A partir de seu embrião, em 2016, neste ano a Campanha 21 Dias de Ativismo Contra o Racismo...

Espaço Brincante recebe Mestre Russo de Caxias para vivência e roda de capoeira

Documentário, vivência e aulão de capoeira para todas as idades é a programação deste domingo no Espaço Brincante...

Dique do Tororó recebe o Movimento Cadê Salomé para roda de capoeira e prosa neste final de semana

Com a participação da Mestra Lilu, mulher, mãe, capoeirista e pesquisadora e de Professora Negona, mulher negra, amante...

Nessa Roda tem Mandinga! Mandinga de Mulher!

O Programa Mandinga de Mulher, uma parceria entre a Rádio Capoeira e o Grupo de Estudos e Intervenção...