Loucos pela Diversidade

Date:

Compartilhe esta postagem:

Ação será apresentada em Minas Gerais durante a Semana da Luta Antimanicomial de Betim

A Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/ MinC) e a Fundação Oswaldo Cruz do Ministério da Saúde (Fiocruz/MS), por meio do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental (LAPS) e da Caixa Econômica Federal, apresentam ao público mineiro a ação Loucos pela Diversidade e o I Edital de Prêmio Cultural Loucos pela Diversidade: Austregésilo Carrano. O lançamento ocorre nesta quinta-feira, dia 21 de maio, às 14h, no Auditório do Centro Administrativo da cidade de Betim e faz parte das comemorações da Semana da Luta Antimanicomial.

A parceria entre os órgãos firmou-se em agosto de 2007, quando foi realizada a Oficina Loucos pela Diversidade, que teve como objetivo a construção de ações e diretrizes para as políticas públicas de cultura. Além deste edital, o resultado da Oficina gerou publicação com o mesmo nome, da qual já foram distribuídos mais de três mil exemplares em diferentes eventos nacionais e internacionais.

O Ministério da Cultura, através da SID, vem reafirmando seu compromisso de democratização e de valorização da produção cultural brasileira, reconhecendo que a estética de pessoas em sofrimento psíquico fazem parte da identidade diversa do país.

O avanço da reforma psiquiátrica brasileira se fortalece na dedicação e militância histórica do movimento da luta antimanicomial. Nos últimos 20 anos, trabalhadores da saúde junto com familiares, pessoas em sofrimento psíquico, e outros que se identificam com a luta por uma sociedade sem manicômios, ampliam conquistas de vida digna e de cidadania, rompendo com a lógica da loucura e exclusão.

Austregésilo Carrano

É tradição da SID/ MinC homenagear em seus editais de premiação pessoas de destaque do segmento cultural em que atua. Neste primeiro edital de fomento à produção artístico cultural do campo da saúde mental o tributo será prestado a Austregésilo Carrano. O escritor, além de sua importância histórica pela luta antimanicomial, teve coragem de fazer de sua vida uma obra literária, que no cinema levou ao público a necessidade de uma sociedade sem manicômios.

Uma das grandes contribuições para o avanço da reforma psiquiátrica brasileira foi o fomento à produção artístico-cultural num exemplo de cidadania. Dentro deste contexto, Carrano tem um papel importante, já que como ator e diretor de teatro, e por meio de sua bibliografia, que serviu de base para a produção do filme Bicho de Sete Cabeças, denuncia os maus tratos da tradição manicomial da psiquiatria brasileira.

Mais informações pelos sites www.cultura.gov.br e www.ensp.fiocruz.br.

Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 3316-2129

E-mail: identidadecultural@cultura.gov.br



Este artigo pertence ao Berimblog | Blog oficial de Mestre Paulão.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Campanha dos 21 Dias de Ativismo contra o Racismo se inicia no dia 5 de março com diversas atividades

A partir de seu embrião, em 2016, neste ano a Campanha 21 Dias de Ativismo Contra o Racismo...

Espaço Brincante recebe Mestre Russo de Caxias para vivência e roda de capoeira

Documentário, vivência e aulão de capoeira para todas as idades é a programação deste domingo no Espaço Brincante...

Dique do Tororó recebe o Movimento Cadê Salomé para roda de capoeira e prosa neste final de semana

Com a participação da Mestra Lilu, mulher, mãe, capoeirista e pesquisadora e de Professora Negona, mulher negra, amante...

Nessa Roda tem Mandinga! Mandinga de Mulher!

O Programa Mandinga de Mulher, uma parceria entre a Rádio Capoeira e o Grupo de Estudos e Intervenção...