Promoção da Igualdade Racial ganha força na Baixada Fluminense

Date:

Compartilhe esta postagem:

O ministro da Igualdade Racial, Edson Santos, participou de uma série de atividades em municípios da Baixada Fluminense na última sexta-feira (27/03). O primeiro compromisso foi na Câmara Municipal de Belford Roxo (RJ), onde fez a abertura de um seminário sobre a superação do racismo e das desigualdades raciais, promovido em parceria entre a organização de mulheres negras Guerreiras de Candaces e a recém-criada Secretaria Municipal de Integração Social e Igualdade Racial.
O ministro apresentou um panorama sobre as ações voltadas à superação das desigualdades raciais no país e estimulou as lideranças negras presentes a participarem da II Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (II CONAPIR), que será realizada entre os dias 25 e 28 de julho em Brasília.
Qualificação – Na sequência o ministro teve uma reunião com o prefeito de Duque de Caxias (RJ), José Camilo Zito, que apresentou uma proposta de participação do município no programa de qualificação para jovens Planseq Afrodescendente, criado através da parceria entre o SEPPIR e o Ministério do Trabalho e Emprego. O ministro vai analisar a proposta em conjunto com técnicos de ambos os ministérios.
Anemia Falciforme – Já em Nova Iguaçu (RJ) a data foi marcada pelo lançamento de um Centro de Referência na Atenção aos Portadores da Doença Falciforme, no Hospital Geral do Município. O Rio de Janeiro é o segundo estado do país com a maior taxa da doença, uma patologia hereditária que pode levar à morte, com alto índice de incidência sobre a população negra. Em Nova Iguaçu, município com 55% de população negra, a taxa é de um caso para cada 1.020 pessoas.
A previsão é tratar, inicialmente, 200 pessoas com anemia falciforme, além de ampliar na rede municipal o teste do pezinho para detecção precoce da doença. A anemia falciforme não tem cura, mas o tratamento pode ajudar a diminuir as crises e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.
"A saúde exige capilaridade. Os municípios precisam ampliar a prevenção para identificar a doença, principalmente, nos recém-nascidos, nas crianças. O combate só será eficaz à medida que os municípios priorizarem a questão", afirmou o ministro Edson Santos, que após uma rápida visita ao Centro de Referência participou, ao lado do prefeito Lindberg Farias, da posse do coordenador da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial de Nova Iguaçu, Paulo Santana.

Fonte: SEPPIR


Este artigo pertence ao Portal Capoeira do Rio.
Todos os direitos reservados.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Campanha dos 21 Dias de Ativismo contra o Racismo se inicia no dia 5 de março com diversas atividades

A partir de seu embrião, em 2016, neste ano a Campanha 21 Dias de Ativismo Contra o Racismo...

Espaço Brincante recebe Mestre Russo de Caxias para vivência e roda de capoeira

Documentário, vivência e aulão de capoeira para todas as idades é a programação deste domingo no Espaço Brincante...

Dique do Tororó recebe o Movimento Cadê Salomé para roda de capoeira e prosa neste final de semana

Com a participação da Mestra Lilu, mulher, mãe, capoeirista e pesquisadora e de Professora Negona, mulher negra, amante...

Nessa Roda tem Mandinga! Mandinga de Mulher!

O Programa Mandinga de Mulher, uma parceria entre a Rádio Capoeira e o Grupo de Estudos e Intervenção...